A autoridade é interna!

A verdadeira influência nasce da coerência entre o quê se faz e o quê se diz. Manter esta postura, independente da situação, é o desafio da liderança. Toda autoridade do líder é, antes de mais nada, interna. Se revela autoconfiança e auto-estima ao enfrentar as situações não tão boas, serve de exemplo com naturalidade.
O líder não é um salvador, é um pensador com senso prático. Ele constrói alternativas com a sua auto-organização mental. Reeduca-se constantemente, pois grande parte daquilo que sabe aprendeu enquanto ensinava a própria equipe. Perto de si, quer pessoas preparadas e, desenvolve-as para contribuirem, também, com suas autoridades internas.

Clareza de Objetivos: determina a priorização

Quando temos clareza sobre o quê deve ser realizado primeiro, é mais simples. Complica quando não definimos as prioridades adequadamente. Geralmente, as lideranças planejam metas simultâneas antes do término de metas já em andamento,favorecendo uma possível confusão na definição das novas prioridades. É um grande efeito dominó na perda de tempo.

Toda equipe necessita das prioridades para cumprir uma seqüência de processos. Não é raro ver pessoas trabalhando sem saber exatamente porque fazem aquilo naquele determinado momento. As tarefas realizadas no momento inadequado alimentam ambientes para futuros conflitos. Lembre-se, antes de qualquer coisa, tenha clareza nos seus objetivos. É melhor respirar fundo antes de decidir o critério que determinará a melhor priorização.