Autoconhecimento: poder subjetivo

Fala-se tanto em poder, contudo num poder incompleto, voltado somente para o exterior, para os cenários do mundo objetivo.  Existe um emergente poder complementar, do mundo subjetivo, que a cada dia, torna-se um pouco mais evidente, no entanto, ainda escasso: o autoconhecimento.

E, o autoconhecimento tende a ser a habilitação que permite dirigir, mais adequadamente, um sistema de gestão, conciliando, surpreendentemente, negócio e humanidade.

Publicado em Reflexões por Elisete Pagano. Marque Link Permanente.

Sobre Elisete Pagano

Pesquisadora, professional & self coach, analista comportamental, palestrante e consultora sênior em Liderança, Comportamento e Relações de Poder. Mestre em Educação - Unisinos; Professional & Self Coach - IBC; Especialista em Planejamento Estratégico de RH - UFRGS e Eng. da Qualidade - PUCRS; Especializanda em Filosofia Clínica - Instituto Packter; Especializanda em Psicologia Junguiana - FACIS/SP; Pós-graduada em Auditorias da Qualidade - PUCRS; Engª Química - PUCRS. Analista de Perfil Comportamental certificada pelo IBC. Exerceu função de Gerente de Desenvolvimento e de Processos em empresas de médio e grande porte, líderes de mercado. Atua em desenvolvimento comportamental de pessoas e organizações, com aperfeiçoamento de lideranças e autoconhecimento. Professora em cursos de extensão universitária. Sócia da Intelligentia Assessoria Empresarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 + 5 =