Autoconhecimento: reeducando os sentimentos

Somos seres emocionais e precisamos saber lidar com isso.  A  emoção é fisiológica, instala-se em milésimos de segundos, alterando o metabolismo do corpo. No cérebro,  quando um estímulo externo aciona uma memória de carga emocional, o hipotálamo produz as substãncias específicas dessa emoção, potencializando-a.

O sentimento é uma espécie de “digestão” da emoção, sendo ligado ao raciocínio. Sentimentos não alteram o metabolismo do corpo, mas relacionam-se aos comportamentos e crenças dominantes.

Um líder precisa desenvolver o autoconhecimento para não ter oscilações de humor comandados por fatos externos. E, ao perceber-se  “encharcado” de uma determinada emoção, aprende a auditar o repertório de pensamentos que se instala, logo após a carga emocional, reeducando os sentimentos, evitando agir instintivamente.

Esse post foi publicado em Reflexões e marcado , por Elisete Pagano. Guardar link permanente.
Elisete Pagano

Sobre Elisete Pagano

Pesquisadora, professional & self coach, analista comportamental, palestrante e consultora sênior em Liderança, Comportamento e Relações de Poder. Mestre em Educação - Unisinos; Professional & Self Coach - IBC; Especialista em Planejamento Estratégico de RH - UFRGS e Eng. da Qualidade - PUCRS; Especializanda em Filosofia Clínica - Instituto Packter; Especializanda em Psicologia Junguiana - FACIS/SP; Pós-graduada em Auditorias da Qualidade - PUCRS; Engª Química - PUCRS. Analista de Perfil Comportamental certificada pelo IBC. Exerceu função de Gerente de Desenvolvimento e de Processos em empresas de médio e grande porte, líderes de mercado. Atua em desenvolvimento comportamental de pessoas e organizações, com aperfeiçoamento de lideranças e autoconhecimento. Professora em cursos de extensão universitária. Sócia da Intelligentia Assessoria Empresarial.

1 pensou em “Autoconhecimento: reeducando os sentimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 1 = 1