O caminho da realização estratégica: o mapa estratégico do negócio

Com a visão de futuro definida (ver ensaio Visão de futuro), já tendo realizado a análise estratégica do negócio (ver ensaio Diagnóstico estratégico: a análise do ambiente de competição), com o posicionamento estratégico decidido (ver ensaio Posicionamento estratégico: competir por diferenciação ou custos?), com a postura estratégica estabelecida (ver ensaio Postura estratégica: análise SWOT), e entendido o portfólio de negócios e de seus respectivos produtos (ver ensaio Referencial estratégico para investimentos: a análise de portfólio), o passo seguinte na formulação estratégica é delinear o caminho a ser seguido pela organização. Esse caminho pode ser sistemicamente visualizado a partir do estabelecimento de objetivos estratégicos a serem perseguidos, com suas relações de causa e efeito claramente identificadas, formando o que se convencionou chamar de Mapa Estratégico do negócio.

A proposta do desenho de um Mapa Estratégico veio com o surgimento, e posterior ampliação de escopo, do método BSC (Balanced Scorecard) proposto por Kaplan e Norton, apresentado no artigo “The Balanced Scorecard – Measures that Drive Performance” da Harvard Business Review edição de jan/1992.

O método BSC, inicialmente tomado como um arcabouço para a estruturação dos indicadores de performance organizacional, dentro de certas perspectivas de desempenho, com sua aplicação recorrente acabou evoluindo para um modelo de gestão estratégica. Nesse modelo, é possível sistematizar a definição de objetivos estratégicos para o empreendimento, para posterior desdobramento de métricas (indicadores de desempenho) e iniciativas estratégicas e amarração do orçamento de investimentos. As perspectivas de desempenho, originalmente propostas pelo modelo, são: financeira (dos acionistas ou investidores do negócio), dos clientes (ou do mercado), dos processos internos e de aprendizado e crescimento (relacionada ao capital humano, organizacional e tecnológico).

mapa_estratégicoAssim, o Mapa Estratégico formado pelo conjunto de objetivos estratégicos inter-relacionados, apresenta o caminho a ser percorrido para a realização estratégica, por meio de estratégias (iniciativas) vinculadas a esses objetivos. O caminho parte de objetivos na perspectiva de aprendizado e o crescimento organizacional (causas fundamentais), levando a uma maior qualidade e produtividade dos processos críticos (do ponto de vista estratégico), resultando no atendimento aos clientes com a consequente conquista e sustentação de espaço no mercado, culminando no retorno financeiro à organização. Esse caminho estabelece um ciclo virtuoso onde é gerada capacidade de investimento para promover as mudanças necessárias à realização da visão de futuro, com o cumprimento da missão organizacional.

O delineamento dos objetivos estratégicos deve ser desdobrado da visão de futuro (o grande objetivo da organização), de modo a contemplar o posicionamento estratégico traçado para o empreendimento, considerar a postura estratégica e o portfólio de negócios e produtos. Para cada perspectiva de desempenho, o desdobramento desses objetivos deve ser pensado para:

  • perspectiva Financeira: apontar para a ampliação da capacidade de geração de receitas e, também, para a obtenção de maior produtividade levando à redução de custos, considerando a postura estratégica mais apropriada ao momento do negócio.
  • perspectiva dos Clientes: contemplar a entrega de valor aos clientes do negócio, considerando aspectos de atributos do produto (bem e/ou serviço), imagem e relacionamento, levando à conquista, satisfação e manutenção de clientes.
  • perspectiva dos Processos Internos: promover as mudanças necessárias nos processos críticos, aqueles que se relacionam aos FCS (ver ensaio Fatores chave ao delineamento da estratégia), de acordo com o posicionamento estratégico traçado, de modo a gerar valor para os clientes e para os investidores.
  • perspectiva de Aprendizado e Crescimento: contemplar o desenvolvimento de capital humano, organizacional e tecnológico, que vá ao encontro das necessidades de mudanças aos processos críticos.

O delineamento de objetivos estratégicos, que formam o Mapa Estratégico embutido no arcabouço do BSC, será mais bem desenvolvido ao serem contemplados temas estratégicos que permeiem as perspectivas de desempenho. Veremos isso em ensaio próximo…

Esse post foi publicado em Ensaios e marcado por Robin Pagano. Guardar link permanente.
Robin Pagano

Sobre Robin Pagano

Pensador, palestrante e consultor sênior em Estratégia, Gestão e Inovação de negócio. Mestre em Eng. de Produção - UFRGS; Pós-graduado em Estudos de Políticas e Estratégias de Governo - PUCRS; Pós-graduado em Marketing de Serviços - ESPM/RS; Especializado em Gestão da Qualidade Total (TQM) - NKTS/Japão; Lead Assessor ISO 9000 - SGS-ICS; Engº Eletrônico - PUCRS. Atuou como Gerente de Desenvolvimento, de Processos e de Serviços em empresas de médio e grande porte, nacionais e multinacional, líderes de mercado. Professor universitário em cursos de MBA, Especialização e Extensão. Consultor sênior em Estratégia, Gestão, Qualidade e Inovação. Sócio da Intelligentia Assessoria Empresarial.

7 ideias sobre “O caminho da realização estratégica: o mapa estratégico do negócio

  1. Pingback: Business Plan X Business Model Canvas | Blog Intellinsights

  2. Pingback: KPI’s – Indicadores-Chave de Desempenho | Blog Intellinsights

  3. Pingback: Iniciativas estratégicas | Blog Intellinsights

  4. Pingback: Delineamento estratégico | Blog Intellinsights

  5. Pingback: Monitorando os resultados estratégicos: o painel de controle | Blog Intellinsights

  6. Pingback: Mapa Estratégico: temas para os objetivos | Blog Intellinsights

  7. Bom roteiro, com uma explanação clara sobre a construção do mapa estratégico. Expondo as informações prévias para a elaboração de um banco de ideias com conteúdo substancial para a criação de um bom mapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *